Posts com a tag:Balsa Nova

Aniversário na estrada da Itambé

Por , 11 de abril de 2010 21:22

A turna do Odois.org resolveu fazer uma festinha de aniversário diferente, isso mesmo o Thiago comemorou seus 23 anos de vida pedalando e o cenário escolhido foi “as minas de Itambé”, calma pessoal nada de boate, e sim a jazida de calcário da empresa Itambé Cimentos. O roteiro elaborado pelo Leandro que não pode participar devido seu alvará caçado 😮 O caminho foi muito bem escolhido, estradas inéditas e com um grau de dificuldade acentuado dado ao piso sem tratamento algum, muitas erosões, limo e argila expostas que levou alguns ciclistas ao chão.

Marcaram presença Rodrigo Stulzer Transpirando, Rafael Gassner, Mildo Vendruscolo, Luiz Oliveira 2 MegaPixel, Renato Pedaleiro, Tui, Guilherme (Leandrinho), Israel, e claro Du O2, Lulis O2 e Thiago O2.

Fotografo: Luiz Oliveira

Saímos as 7:30 da Havan Barigui em direção a Campo Largo pela BR 277, paramos para um lanche rápido no Jusita e logo pegamos as estradinha da região que nos levaram até o Morro do Cal por onde andei com o Leandro outro dia, depois foram várias subidas e descidas bem fortes. Chegamos na jazida já era quase 13:00 da tarde, onde comemoramos ascendendo uma dinamite no bolo, opa! panetone, tá não era uma dinamite.

Detonado os panetones e muitas piadas depois, resolvemos subir a tal estrada de concreto da Itambé, já estávamos todos cansado e as subidas pareciam intermináveis, mas quando chegavam as descidas era só alegria, um pouco antes de chegar na BR 277 paramos para reagrupar, veja abaixo o estado da turma.

Chegamos em Campo Largo por volta das 15:00 horas e não achamos nada para almoçar, então foi sanduíche mesmo, segundo o Renato foram 20 baurus, 8 sanduíches, pasteis e risolis, quanta fome hein.

Nos despedimos no policia rodoviária da BR 277, cheguei em casa com 160 quilômetros e 2080 de altimetria, pedal realmente tenso mas a turma é valente.

Outros relatos:

Mais Fotos:

Canyon do Amola Faca

Por , 21 de dezembro de 2009 0:31

No pedal do domingo passado havíamos combinado de fazer um “último pedal do ano” esses acima de 100 quilômetros, mas ninguém sugeriu nada e logo no começo da semana o Leandro enviou a proposta de pedal pelo Canyon[bb] Amola Faca 🙂 uma excelente sugestão.

Sai já era 06:20 da manhã e estava um pouco frio mas gostoso para pedalar, ainda mais que eu estava atrasado, iria encontrar o pessoal as 07:00 no Passeio Público então pedalei rápido e ainda cheguei 10 minutos atrasado, lá encontrei o Mildo, Pedro e o Renato Pedaleiro para minha surpresa, ele andava meio afastado dos pedais. Mal cumprimentei a turma e partimos para a Havan Barigui onde o combinado era 7:30, chegamos todo juntos, e partimos em 8 pedalantes Leandro, Du, Jops, Busa, Pedro, Mildo, Renato e eu.

Iniciamos em ritmo muito bom pela BR-277 até a entrada de Campo Largo onde paramos para um café da manhã, e ainda continuo me perguntando “esse pessoal pedala para comer ou come para pedalar!”

Seguimos em direção a São Luiz dos Purunã, logo apareceram os “speedeiros” eu, Mildo e o Du pegamos o vácuo deles e fomos longe e de Mountain bike[bb].

Foto: Mildo

A subida da serra de São Luiz do Purunã foi tranquila, logo no fim da subida o Du nos alcançou e ainda pregou uma peça no Mildo que por sua vez mostrou que ainda é bruto :D, atravessamos a rodovia e nos reunimos novamente em um ponto de ônibus ao lado do pedágio e aproveitamos para mais uma descansada mas agora era mais tranquilo pois já tínhamos atingido 1130 metros de altitude e agora era só descer para 860 metros até Balsa Nova onde um almoço suculento nos esperava, mas antes de chegar em Balsa Nova nos deparamos com uma parede alguns tiveram de empurrar a bike também pudera o sol já castigava e já estava próximo do meio, passado o perrengue chegamos em Balsa Nova, almoçamos e tiramos um merecido descanso na praça da cidade.

Tá espera ai! e o tal canyon do Amola Faca? Não sei eu também não vi! 🙁

A volta foi mais tranquila ainda, pelo menos até pegar o asfalto da BR-277. O sol brilhava forte e o almoço pesava, paramos em uma venda para comer uns sorvetes em uma cidadezinha chamada Bugre que fica entre Balsa Nova e Campo Largo, a história do asfalto! Esta parte sempre é a mais complicada sol e um mais sobe do que desce o Renato começou a sentir as pernas e paramos em Campo Largo para comer umas sobremesas de fruta e descobri o tal salame sem gordura 🙂

Eu, Mildo, Renato e Pedro saímos um pouco antes do resto do pessoal, o Mildo e o Pedro logo distanciaram-se e eu segui com o Renato que começou a sentir muito a sua perna, fizemos algumas paradas estratégicas e logo chegamos em Curitiba.

Me despedi do Renato e segui para São José dos Pinhais, escolhi a canaleta da Marechal Floriano e peguei um vento forte até chegar em casa, me desgastei muito e já faz mais de um mês que não faço um pedal logo o último foi o Sete Suicida acabei sentido a perna também.

Outros relatos

pedaleiro.com.br
CicloturistaUrbano

Números do Pedal

Distância – 168 km
Média – 21.20
Tempo pedalando – 08h 02′
Tempo total – 10h 13′

Fotos
Canyon Amola Faca

Georreferência
GPSies - Canyon Amola Faca

BlogBlogs.Com.Br

Panorama Theme by Themocracy